segunda-feira, 31 de maio de 2010

Não gosto da palavra ódio

Não gosto da palavra 'ódio'. Deixo de participar de muitas comunidades on line por usar essa palavra. Existe até comunidade 'eu odeio caldo de cana', pode? O mundo está cheio de ódio. E ódio é o contrário de amor. Deus é amor. Eu não odeio nada. Acho até que vou criar uma nova comunidade: 'eu não odeio nada'. Que acham? É isso. Eu oo... é... não gosto da palavra 'ódio'. 

domingo, 30 de maio de 2010

Felicidade Interna Bruta - o que é isso?

As pessoas felizes não ficam sozinhas

Do R7 - Cientistas das universidades do Arizona e de Washington, nos Estados Unidos, queriam saber se pessoas felizes e infelizes mantêm diferentes tipos de conversa.

Segundo o estudo, que foi divulgado nesta quinta-feira (4) na revista científica da Associação de Ciências Psicológicas, análises das gravações revelaram algumas novidades sobre a felicidade das pessoas.

Quanto maior o nível de bem-estar dos participantes, menos tempo eles passam sozinhos e mais tempo conversando com outras pessoas.

Os mais felizes gastaram 25% menos tempo sozinhos e 70% mais tempo conversando do que os mais infelizes.

Além da diferença em relação à quantidade de interações sociais que as pessoas felizes e infelizes tiveram, também houve uma diferença nos tipos de conversas em que elas se envolveram.

Os participantes mais felizes tiveram duas vezes mais conversas com conteúdo e apenas um terço deles teve a mesma quantidade de papo de elevador (conversas superficiais) quanto os mais infelizes.

Essas descobertas sugerem que uma vida feliz está diretamente relacionada a uma vida social com conversas profundas em vez de de uma vida solitária e superficial.

Os pesquisadores supõem que, embora a descoberta não seja capaz de identificar a causa, conversas com conteúdo podem ter o potencial de tornar as pessoas felizes.

Assim como a autorrevelação pode criar um sentido de intimidade em uma relação, conversas profundas podem criar um significado nas interações entre as pessoas.

Os voluntários da experiência usaram um discreto dispositivo de gravação chamado Gravador Ativado Eletronicamente (EAR) por quatro dias. O aparelho grava periodicamente fragmentos de sons enquanto os participantes tocam suas vidas.

Na experiência, o EAR gravou amostras de som de 30 segundos a cada 12,5 minutos, somando mais de 20 mil gravações.

Os pesquisadores ouviram essas gravações e identificaram as conversas em papos corriqueiros, no estilo de conversas de elevador, e em conversas com conteúdo. Além disso, os voluntários fizeram testes de personalidade e de bem-estar. 

Encontros pessoais trazem mais felicidade

Do R7 - Nada nos faz mais felizes do que as nossas famílias e entes queridos, com a convivência cara a cara sendo preferida em vez dos contatos online, revelou um estudo nesta terça-feira (11).

O Barômetro da Felicidade, realizado em 16 países, foi baseado no índice Coca-Cola Happiness, que entrevistou entre 500 e 1.000 pessoas por país.

Cerca de 40% dos entrevistados disseram que voltar a ver seus entes queridos depois do trabalho é o momento mais feliz do dia, enquanto que mais de 20% disseram que esse momento era a refeição com suas famílias.

Por outro lado, apenas 5% disseram que são mais felizes quando entram em contato com amigos online, e ainda menos (2%) disseram que o primeiro SMS (mensagem de texto) do dia é motivo de alegria. As famílias e os parceiros são a maior fonte de felicidade para quase 80% dos entrevistados, e os amigos representam quase 15% dela, concluiu o estudo.

A pesquisa diz que "a fama não é suficiente para ser uma das principais fontes de felicidade". Segundo o estudo, "a verdadeira felicidade depende da nossa ligação com as pessoas, especialmente através do amor e da bondade".

Abraços e comida também fazem muita gente feliz, especialmente no Reino Unido e na Rússia, onde quase 30% das pessoas disseram que é provável encontrar conforto em um abraço ou procurá-lo em algum alimento.

Os países estudados incluem Brasil, França, Itália, Espanha, Reino Unido, Bélgica, Bulgária, Romênia, Turquia, Rússia, África do Sul, China, Filipinas, Argentina, México e Estados Unidos.

Quem tem mais de 50 é mais feliz?

Do R7 - A vida parece mais colorida depois dos 50, diz um novo estudo. Pessoas com mais de 50 anos geralmente são mais felizes e sofrem menos estresse do que jovens adultos com mais de 20 anos, revelaram pesquisadores da Universidade Stony Brook, nos Estados Unidos.

Os resultados foram baseados em um estudo do Instituto Gallup - realizado por telefone, em 2008, com mais de 340 mil americanos -, e só foram revelados agora porque os pesquisadores levaram em conta outros fatores que pudessem contribuir para diferenças no bem-estar: se os participantes eram casados, tinham filhos em casa ou estavam empregados.

Sentimentos como felicidade, prazer, estresse, preocupação, raiva e tristeza mudaram com a idade, mas revelaram padrões bem diferentes.

Por exemplo, o estresse e a raiva diminuíram da juventude à velhice. Mas a preocupação se manteve constante até os 50, quando ela começou a cair. Os níveis de tristeza aumentaram um pouco no começo dos 40 e diminuíram na metade dos 50, mas a tristeza como um todo não mudou muito ao longo do tempo.

Homens e mulheres mostraram padrões de bem-estar muito parecidos ao longo do tempo.

Embora as mulheres tenham apresentado níveis mais altos de estresse, preocupação e tristeza do que os homens, elas atingiram os mesmos níveis de felicidade deles e disseram se sentir bem em relação à vida delas.

Existem diversas teorias que explicam por que as pessoas se sentem melhor com o passar do tempo que não têm a ver com o estilo de vida.


Pode ser que as pessoas mais velhas controlem melhor suas emoções do que as mais jovens. Ou por que as pessoas mais velhas se lembram menos de fatos negativos e por isso são mais felizes.

Ou ainda por que pessoas mais velhas focam menos o que alcançaram ou não na vida e mais em como aproveitar melhor o resto de suas vidas. 

As mulheres são mais estressadas

sábado, 29 de maio de 2010

"Deus é Lindo"

Nomes errados em documentos não é novidade. A família da minha mãe tem registros de sobrenome Berger, Berges, Borges... O que eu queria contar é que conheci uma pessoa de nome Deuzelino que traz em seus documentos (RG, CNH etc) o nome Deuzelindo. Achei muito interessante porque soa 'Deus é Lindo'. Mais uma curiosidade: ele não havia percebido o erro. 

sexta-feira, 28 de maio de 2010

A percussão na orquestra

O naipe de percussão está localizado ao fundo do palco.
É uma das famílias com maior número de possibilidades sonoras. No entanto, dependendo da peça interpretada, podem se juntar ao grupo músicos extras, que vão tocar tambores, pratos, bombos, caixas, triângulos, pandeiros, glockenspiel, xilofones, celestas, carrilhões, castanholas, tantãs, chicotes, maracas etc.
Nem sempre é preciso um músico para cada instrumento. O percussionista pode se encarregar de dois ou mais instrumentos.

quinta-feira, 27 de maio de 2010

Origem folclórica do nome de Tatuí

O saudoso folclorista Alceu Maynard de Araújo assim explica o significado do nome de Tatuí:

"Na língua de nossos antepassados bugres, em tupi, significa 'a água ou o rio do tatu, onde moram tatus'.

"Mas no folclore encontramos uma explicação para o nome dessa acolhedora cidade paulista. Ali na volta do Vai-e-Vem, do Rio Lavapés, certa vez um camarada, numa noite de luar, saiu a caçar um tatu que vira justamente quando estava ocupado a apear as bruacas de seus animais vaqueanos. (E tatu, não sendo tatu-cavalo, não é pitéu que se perca). Procura que procura, o dono da tropa chama pelo seu piá, puxador de égua madrinheira, dizendo-lhe que não perdesse tempo, que fosse dormir. Este responde: "não, patrão, eu vô inté onde o tatu í."

Então, cada vez que passavam pelo pouso, repetiam a estória do tatu í."

segunda-feira, 24 de maio de 2010

"Frases nos ônibus das delegações na Copa da África" (colaboração de Rogério Lopes)


Como todos sabem, a FIFA organizou um concurso em cada país onde a frase mais votada estampará as laterais dos ônibus de suas 
delegações. Seguem algumas das frases vencedoras:

ESLOVÊNIA: “Alguém sabe onde fica a Eslovênia?”

PARAGUAI: “Vendemos álbum da copa atualizado.”

ARGENTINA: “Ajoelhem-se, os deuses estão aqui dentro.”

ESLOVÁQUIA: “Nos libertamos da tcheca, agora vamos à copa!”

MÉXICO: “Rumo à Acapulco!”

GRÉCIA: “Vende-se ônibus Hyundai, 10/11, baixíssima quilometragem.”

PORTUGAL: “Manuel à bordo.”

HAITI: “A África do Sul vai tremer!”

EUA: “Em busca da Taça e do Bin Laden!”

FRANÇA: “Agradecemos ao juiz pela vaga alcançada.”

IRÃ: “Essa copa vai BOMBAR!”

COLÔMBIA: “Coca: patrocinadora oficial da seleção colombiana.” JAPÃO: “Podemos não ficar em primeiro na copa, mas sempre ficamos em medicina na USP.”

CHINA: “Taça copa oliginal: tlinta xinco leais. Anchamento!”

quarta-feira, 19 de maio de 2010

a... Zélia e Rubens

...e aqui começa
a grande ópera...

Que o Mestre os guarde na sublime esperança
do caminho reto-certo dos bem-nascentes,
na escalada firme e na esperada bonança
dos que amam, dos que vivem, dos persistentes.

Penso num gesto... como se todos jogassem
ramos, botões coloridos, em seus caminhos,
mas, num sorriso, vocês os transformassem
numa passarela, cheia de rosas, sem espinhos.

Régios castelos de paz já conquistados,
cantarão loas à família então constituída
num terno abraço-beijo-amor de namorados.

E no meu aperto de mão, refletindo a vida,
neste presente de sinceros versos amealhados,
desejo... na luz do Senhor, a bênção merecida.

Com toda felicidade
do amigo

GARCIA BITTENCOURT

07.01.1984


Presente de casamento que recebi de meu amigo poeta Garcia Bittencourt, de quem a saudade me aperta.

Pasto

foto: Rubens Oficial

sábado, 15 de maio de 2010

O Fundo dos Teus Olhos

.
Quantos segredos, quantos mistérios
em teus olhos, querida!
Às vezes penso que, entrando por teus olhos,
chagaria ao fundo do teu ser,
no íntimo da tua alma,
onde estás escondida de mim.
Mas tenho medo de entrar.
- São tão profundos os teus olhos!
Talvez possa me perder,
talvez não saiba voltar.

Quantos convites em teus olhos, querida!
São como a profundidade de um arranha-céu,
que nos diz: vem! vem te consumir!
Ou a profundidade do mar,
que nos diz: vem! vem se afogar em meus abraços!

Quanta alucinação em teus olhos, querida!
São como o caminho para o infinito,
para onde caminhamos, caminhamos
e nunca chegamos a lugar algum,
mas à vontade de sempre caminhar.

Mas tenho medo de entrar.
Talvez possa me perder,
talvez não saiba voltar.


Boituva, 30.01.1981

sexta-feira, 14 de maio de 2010

Veja a Lei 12.007 que nos livra de ter que guardar montes de comprovantes de pagamento

LEI Nº 12.007, DE 29 DE JULHO DE 2009.

Dispõe sobre a emissão de declaração de quitação anual de débitos pelas pessoas jurídicas prestadoras de serviços públicos ou privados.

O PRESIDENTE DA REPÚBLICA Faço saber que o Congresso Nacional decreta e eu sanciono a seguinte Lei:

Art. 1o As pessoas jurídicas prestadoras de serviços públicos ou privados são obrigadas a emitir e a encaminhar ao consumidor declaração de quitação anual de débitos.

Art. 2o A declaração de quitação anual de débitos compreenderá os meses de janeiro a dezembro de cada ano, tendo como referência a data do vencimento da respectiva fatura.

§ 1o Somente terão direito à declaração de quitação anual de débitos os consumidores que quitarem todos os débitos relativos ao ano em referência.

§ 2o Caso o consumidor não tenha utilizado os serviços durante todos os meses do ano anterior, terá ele o direito à declaração de quitação dos meses em que houve faturamento dos débitos.

§ 3o Caso exista algum débito sendo questionado judicialmente, terá o consumidor o direito à declaração de quitação dos meses em que houve faturamento dos débitos.

Art. 3o A declaração de quitação anual deverá ser encaminhada ao consumidor por ocasião do encaminhamento da fatura a vencer no mês de maio do ano seguinte ou no mês subsequente à completa quitação dos débitos do ano anterior ou dos anos anteriores, podendo ser emitida em espaço da própria fatura.

Art. 4o Da declaração de quitação anual deverá constar a informação de que ela substitui, para a comprovação do cumprimento das obrigações do consumidor, as quitações dos faturamentos mensais dos débitos do ano a que se refere e dos anos anteriores.

Art. 5o O descumprimento do disposto nesta Lei sujeitará os infratores às sanções previstas na Lei no 8.987, de 13 de fevereiro de 1995, sem prejuízo daquelas determinadas pela legislação de defesa do consumidor.

quarta-feira, 12 de maio de 2010

tua ausência

Desde aquele beijo
que me deste sem motivo,
a tua ausência ao meu lado
é como um vácuo em meu ser.
Parece que meu brinquedo
caiu no quintal do vizinho.
Um amor que nasceu tarde, 
justamente na hora do adeus.

Desde aquele sorriso,
intraduzível, artesanado
por um coração desconhecido,
a tua ausência ao meu lado
é como a vida distante.
É como a ventura nos ares
soprados por um tufão.

Desde aquele abraço
acorrentado ao meu pescoço,
me sinto prisioneiro.
E você é a minha liberdade.


Tatuí, 05.09.1979

sob medida

Quando surgiste em minha vida,
me parecias uma encomenda.
Eras exatamente do número
do meu coração.
Te aconcheguei à minha alma
e fui feliz.
Eras a menina do dedo verde,
que enchia de flores os meus caminhos.

Passaram-se dias de triunfo.
Durante um ano,
foste para mim um anel de grau.
E me senti bacharel em matéria de amor.

Mas, passaram-se os dias!
E partiste como uma mensageira
que cumpriu sua missão.
Serena e sem vacilar.
Como surgiste, sorrindo te vi na despedida.

E agora?
Outra pessoa calejará meu coração.
Sei que não serei mais feliz.

- Em matéria de amor não conquistei licenciatura plena.


Tatuí, 1979

coração

Sinto um vazio em mim.
Um vazio de você.
Como é difícil
essa distância!
É como se em mim
faltasse um membro
- um membro ligado ao coração.
Por mais que eu ordene
- vai, coração, vai! -
não adianta.
Está está estagnado,
não caminha.
- Prostrou-se aos teus pés.
Você surgiu como uma venda,
não me deixa ver além de você.
Parece que tudo, tudo
se concentrou em você.
Mas de que adianta,
Se não me amas?
E eu queria todo o seu amor,
não parte dele.
Dessa forma, você se cansaria de mim,
alguém que não é tudo.
Por isso, então, eu grito:
Vai, coração, vai!


Tatuí, 27.04.1980

distância

Tu vives em mim
como um guardião,
no meu pensamento,
no meu coração.

Estando feliz,
te vejo ao meu lado.
Ao não te encontrar,
me ponho calado.

Por todo lugar
teus passos busquei,
porém foi tão triste
quando eu te encontrei.

Ao ver-te sorrindo,
não pude sonhar,
pois só vi distância
em teu lindo olhar.


Tatuí, 1978

amor...

Faz alguns meses apenas
que nos encontramos na praça
e você, um tanto sem graça,
até se esqueceu das cenas.

Foi algo sem esperar,
como há tantos iguais.
Eu via em você nada mais
que amiga de conversar.

Mas, quem me vê e me viu,
não sou o daquele dia,
pois o amor (não previa)
nasceu, cresceu e evoluiu.

Você, tão linda e querida,
foi-me bondosa e sincera,
o que, hoje confesso, era
a alegria da minha vida.

O tempo assim foi passando,
o amor em mim foi crescendo,
mas logo fui percebendo:
- você não me estava amando.

Não sei se foi um castigo,
mas o amor que tanto esperava
de você um dia estava
nos braços de meu amigo.


Tatuí, 19.01.1980

namoradinha

Minha namorada é pequenina,
bonitinha que... só vendo!
Tem uma boquinha delicada e doce
e suaves são suas palavras de amor.
Parece que traz o coração aos lábios.
Tem os olhos tão profundos,
como profundo é o mar da paixão.
Seus seios arfam, suspirando,
como se buscasse bem no fundo
e trouxesse para mim o seu coração.
- Parece que traz o coração aos lábios.

Minha namorada é para mim um lenitivo,
me suaviza o caminho, despedindo
toda tristeza e tornando mais doces
minhas alegrias.
Ela é minha companheira.
Faz parte de mim.
Sua foto, junto à minha,
guardo numa carteirinha
verde de esperança.


Tatuí, 27.07.1980

garimpo poético

Industrializei meu amor por ti.
A cada suspiro escrevo um poema,
a cada olhar escrevo um poema,
e até tua ausência transformo em doído poema.
Industrializei meu amor por ti.

Se não posso haurir os teus afetos,
tomei-te como um garimpo inesgotável
de sentimentos únicos, preciosos.
Não fujas nunca para longe de mim,
mas se fugires, ah,
a tua fuga também é poesia.
Industrializei meu amor por ti.
Passo dia e noite extraindo versos
da tua existência maviosa.


Tatuí, 14.03.1981

sábado, 8 de maio de 2010

G / A pessoa espiritualmente inteligente segundo Dana Zohar


Dana Zohar identificou dez qualidades comuns às pessoas espiritualmente inteligentes. Segundo ela, essas pessoas:
1. Praticam e estimulam o autoconhecimento profundo.
2. São levadas por valores. São idealistas.
3. Têm capacidade de encarar e utilizar a adversidade.
4. São holísticas.
5. Celebram a diversidade.
6. Têm independência.
7. Perguntam sempre “por quê?”
8. Têm capacidade de colocar as coisas num contexto mais amplo.
9. Têm espontaneidade.
10.Têm compaixão.


Transcrito da coluna Prisma, de Cristina Siqueira, do jornal O Progresso de Tatuí, edição de 02.05.2010

RUA DESERTA (Jota Nil)



Os perfis silenciosos dos sobrados,
Das casas, e dos postes perfilados,

Refletem-se no asfalto negro e frio;
E na rua deserta um assobio

Assinala um notívago apressado,
Fugindo à própria sombra, apavorado...


Do livro Meu Caderno de Poesias (1980)
Fotografia: Stockphoto

Jota Nil é pseudônimo literário de Tácito Silveira da Mota. Quando este organizou seu livro, de apenas 10 exemplares, me elegeu um dos depositários de sua obra. Seu irmão, o pensador Walter Silveira da Mota, me pediu que anotasse no livro o nome dele.

Visualize os instrumentos de corda em uma orquestra

Os instrumentos de cordas são mesmo a base de uma orquestra e estão divididos da seguinte forma: primeiros violinos, segundos violinos, violas, violoncelos e contrabaixos, além da harpa. Para você visualizar melhor, coloque-se por um momento no lugar do maestro. Do seu lado esquerdo, próximos à frente do palco, estão os primeiros violinos. Ao lado deles, mas mais para dentro do palco, estão os segundos violinos.
A diferença entre os dois grupos não está nos instrumentos, que são iguais, mas nas notas emitidas, em geral mais agudas nos primeiros, o que permite uma maior exploração das possibilidades sonoras do instrumento. Ao seu lado direito, próximos à frente do palco, estão os violoncelos. As violas estão à direita deles, mais para dentro e os contrabaixos bem à direita, ao fundo. É importante ressaltar, porém, que a posição do naipe de cordas pode variar, de acordo com o tipo de sonoridade que o maestro ou compositor quer alcançar.