sexta-feira, 29 de dezembro de 2017

Panc do dia: Mentruz (Coronopus didymus)

Coronopus didymus (Foto: Rubens Oficial)
Chamo de Mentruz. Minha mulher chama de Erva-de-santa maria. Trata-se de uma planta medicinal e alimentícia, uma panc. Em alguns lugares do Brasil, como na Amazônia, é tomado batido em suco com leite. Foi o que eu li. Minha mulher, quando criança, gostava de usá-la para rechear banana-são-tomé e assar. Eu como na salada, uma delícia. Vi numa casa de produtos naturais para vender seca, para infusão (chá). A fotografia acima (não ficou muito boa) é de uma coleta que fiz. Lavei, desinfectei com iodo, repassei na água, para depois comer. Ela também é conhecida como mastruz ou mastruço. Seu nome científico é Coronopus didymus. Não confundir com a Dysphania ambrosioides, outra planta também chamada de erva-de-santa-maria, usada como vermífugo.

sexta-feira, 22 de dezembro de 2017

PANC do dia: beldroega e celósia

Celosia argentea / Foto: Rubens Oficial
Hoje a PANC do dia no prato foi beldroega, temperada com cebola, azeite de oliva EV, vinagre de maçã, sal rosa do himalaia e orégano. Muito bom. Na coleta, hoje foi o dia da celósia (foto), também conhecida como rabo de gato (não confundir com a Acalypha reptans), crista de galo, flor de veludo, crista plumosa, amaranto africano... Mas ela é originária da Índia. Linda e saborosa. Tem sabor de espinafre. Por isso, também é chamada de espinafre rajado. Nome científico: Celosia argentea. Quero mais!

terça-feira, 19 de dezembro de 2017

Hoje foi dia de caruru refogado

Hoje fiz coleta de plantas alimentícias não convencionais. Num mesmo terreno, encontrei seis espécies de panc: serralha (Sonchus oleraceus), beldroega (Portulaca oleracea), Talina (Talinum paniculatum), guasca (Galinsoga parviflora), caruru (Amaranthus viridis) e mentruz (Coronopus didymus), além da serralha brava (Sonchus asper), que juntei com a outra serralha.

A panc do dia no meu almoço foi caruru refogado.

segunda-feira, 11 de dezembro de 2017

Jatobá do Jardim Gonzaga em 3 tempos - Hymenaea sp.

2011. Foto: Rubens Oficial

2012. Foto: Rubens Oficial

2017. Foto: Rubens Oficial
2012 - O ano em que um monumento natural, orgulho do jardim Gonzaga, foi vencido. No ano de 2011 (adm. Gonzaga II), foi construída no terreno a Creche Municipal Maria Cristina Ferrão Vieira Martins, "abraçando o Jatobá". Depois de construído o prédio, a Prefeitura de Tatuí firmou convênio com o Estado para a realização de perícia na árvore. O secretário Célio José Valdrighi afirmou, na época, que se tratava de uma medida de cautela, mas que não havia qualquer indício de doença no jatobá. A primeira-dama Maria José P. V. de Camargo manifestou preocupação com o destino do belo monumento natural. Dois técnicos do IPT - Instituto de Pesquisas Tecnológicas estiveram analisando a árvore no dia 25/07/2012. A perícia custou R$ 9.162,60, sendo R$ 7.691,34 pago pelo Estado, através do Patem - Programa de Apoio Tecnológico aos Municípios. Falou-se, na época, que o laudo apontava que o jatobá estava saudável. Não houve notícia nenhuma, mas a árvore foi cortada.

Mangueira (Mangifera indica)

Foto: Rubens Oficial

Manga
Mangifera indica 
Fruta de mesa muito consumida em todo o mundo. Seu principal princípio ativo é a mangiferina que tem inúmeras propriedades medicinais e pode ser encontrada em todas as partes da planta, contudo suas maiores concentrações estão na casca do tronco e nas folhas novas, popularmente muito utilizadas em várias preparações medicinais. O uso da mangiferina é seguro, não sendo encontrados efeitos colaterais relevantes nas doses recomendadas. Somente pessoas alérgicas a manga ou a algum de seus princípios ativos não devem usar a mangiferina. 

O extrato da casca do tronco apresenta ação anti-inflamatória, auxiliando no tratamento de doenças inflamatórias crônicas, como reumatismo e artrite. É bom estimulante do sistema imunológico. A mangiferina demonstrou excelente ação contra o câncer do intestino. Contra doenças auto-imunes teve excelente ação reduzindo e controlando o sistema imunológico. Ainda, demonstrou excelente ação contra alergias crônicas. Outra propriedade é a antitérmica. Demonstrou ação inibidora de convulsões em crises epiléticas induzidas.Constatou-se sua segurança e efetividade tanto em prevenir, quanto em combater a periodontite. Foi verificada atividade gastroprotetora, prevenindo contra lesões contra o tecido estomacal. A mangiferina foi capaz de reduzir em até 60% a sensação de dor em cobaias. Teve um efeito relaxante evitando ou atenuando as crises de asma alérgica, principalmente em associação com ômega 3. Ainda, apresentara excelente ação anti-inflamatória para o pulmão, servindo contra bronquites, pneumonia e asma, além de apresentar efeito antibiótico contra bactérias pulmonares. Outra ação é a proteção cerebral contra danos causados pela isquemia. 

Suas folhas e casca do tronco apresentam apreciável atividade antidiabética, reduzindo as taxas de açúcar, com efeito semelhante a medicamentos comerciais. Os extratos das folhas se mostraram eficientes no controle do colesterol. Ainda, uma excelente ação antioxidante. Demonstrou-se que o extrato das folhas foi muito eficientes em prevenir danos ao fígado e ao cérebro causados pela obesidade. 

As sementes, sem sua casca dura, tem forte ação antidiarreica

Extratos das cascas dos frutos demonstraram potencial antioxidante.