terça-feira, 29 de março de 2011

sobre o Diário de Tatuí


Cristina Siqueira comentou sua publicação em OLÁ SOMOS TATUIANOS!

Muiuto bom seu blog.Diagramação que torna a leitura fluida e gostei da escolha das matérias com enfoque mais cultural.Gostei.
Cristina Siqueira29 de março de 2011 21:01
Muiuto bom seu blog.Diagramação que torna a leitura fluida e gostei da escolha das matérias com enfoque mais cultural.Gostei.

sexta-feira, 18 de março de 2011

É preciso respeitar o tipo de pele antes de escolher qual sabonete usar


Peles oleosas devem ser limpas com mais intensidade
e as secas precisam ser hidratadas.
Esfoliantes e bactericidas não podem ser usados diariamente.

Shirlei ParavisiPorto Alegre, RS
Antes de mais nada, é preciso respeitar o tipo de pele. As oleosas precisam ser limpas com mais intensidade para diminuir o excesso de gordura.

“Sabonete líquido, um sabonete que no rótulo diga que é livre de óleo, oil free ou não comedogênio, O comedão é esse cravinho que a gente tem. Ou para a acne, para o tratamento da acne”, explica Carolina Feijó, dermatologista.

Já na pele seca a limpeza pode ser feita de forma mais suave. É importante hidratar para evitar o ressecamento.

“Um sabonete humectante ou um voltado para a pele seca ou não sensibilizante, porque a pele seca ela tem essa característica que ela sensibiliza demais, ou seja, ela irrita muito facilmente. Então tem que cuidar também”, diz a dermatologista.

Quanto mais perfumado e colorido o sabonete, maior a chance da pele ficar irritada. Sabe aquele hábito de tomar um bom banho ensaboando todo o corpo? É gostoso, mas não é o mais indicado.

“Tem que lavar as partes íntimas, as axilas e os pés com o sabonete. Mas tentar não ensaboar a pele do corpo inteiro durante todos os banhos que a gente toma. A gente precisa daquela barreira que tem um pouquinho de gordura na nossa pele. Ela é a nossa defesa”, conta Carolina Feijó.

Nada de usar sabonetes esfoliantes todo dia. No máximo uma vez por semana. Eles podem irritar a pele ou provocar ardência. Também é preciso cautela com os sabonetes bactericidas, principalmente nas crianças.

“Óbvio que se ela passou um dia no parque, na chuva, brincando na terra molhada e quer usar depois um reforcinho bactericida, ok. Ter em casa um sabonete bactericida está bem, mas não para uso diário, não para várias vezes ao dia”, conclui a médica.

Deus

Deus existe, mesmo quando não se acredita Nele. (Guimarães Rosa, citado por Dilma Roussef)