sábado, 31 de dezembro de 2011

Brasão de Tatuí


Escudo português redondo coroado pela coroa natural de cidade.

Cortado e partido, no primeiro quartel uma brisa, as armas de Cuiabá; montanha ao natural folheada de ouro em campo de sinople (verde).
Um tatu ao natural e um rio de blau (azul) em campo de ouro.

A montanha das armas do Carmo, ao natural, com a sua cruz de prata e as suas estrelas, do mesmo metal, e uma lua crescente de prata tudo em campo de blau.
 
No segundo quartel, um castelo forte de outro sobre o fundo de goles (vermelho).
 
Timbre, um leão nascente de ouro com uma flor de lis de goles de espádua.
 
No listão azul inscreve-se em letras de ouro a divisa da cidade - PER ARDVA SURREXI (do latim, Surgi Pelo Trabalho).
 
Suportes - um ramo de café frutificado à destra e um ramo de algodão à sinistra.
No centro uma roda dentada tudo ao natural.
As armas de Cuiabá lembram a fundação da Vila São João do Benfica pelo bandeirante Paschoal Moreira Cabral.
O tatu e o rio constituem as armas falantes da cidade, traduzindo a etimologia da palavra Tatuhy, do tupi-guarani, Rio do Tatu.
As armas da ordem do Carmo recordam que as terras em que se ergueu a cidade foram uma Sesmaria do Carmo. A lua crescente é o símbolo de Nossa Senhora da Conceição, padroeira da população católica da cidade.
O castelo forte recorda a atitude dos tatuianos defendendo sempre a legalidade e sacrificando-se heroicamente nas lutas contra o Paraguai.

O leão nascente e o timbre do brasão de armas concedido, em 1807, pelo príncipe D. João, a Manoel Rodrigues Jordão.
Os ramos de café e algodão recordam as duas principais culturas do município e a roda dentada é a representação das indústrias enquanto a divisa "PER ARDVA SURREXI" é a expressão legítima dos tatuianos que tudo fizeram e tem feito pelo seu esforço próprio.

terça-feira, 27 de dezembro de 2011

Armas de grande porte correspondem a 20% do total recolhido em campanha - Brasil - R7

Bioinseticida contra mosquito da dengue chega em 2012

Substâncias que causam alergia podem ser testadas sem usar animais

Neurocientistas demonstram avanço revolucionário na leitura da mente

Dieta Mediterrânea melhora saúde e faz viver mais

sexta-feira, 16 de dezembro de 2011

email

Olá, Querido, nós vimos o seu blog emhttp://rubensoficial.blogspot.com e queria entrar em contato com você. Nós gostamos de seu blog e gostaria de lhe oferecer uma cooperação. Aqui está um Cupom com um desconto de 5% em todas as ordens em nossa loja on-line de modahttp://risingtaste.com (cupom: blogspot2011). Você pode usá-lo para seu uso pessoal ou fazer um artigo sobrehttp://risingtaste.com em seu blog. Espero que você goste de nosso presente. seu Risingtaste.com

segunda-feira, 5 de dezembro de 2011

Nota de pesar da presidenta Dilma Rousseff pelo falecimento do jogador Sócrates


O Brasil perde um de seus filhos mais queridos, o doutor Sócrates. Nos campos, com seu talento e seus toques sofisticados, foi um gênio do futebol, a ponto de ser considerado o melhor jogador sul-americano de 1983, e ser escolhido pela FIFA, em 2004, como um dos 125 melhores jogadores vivos da história. Como jogador do Corinthians, deu muitas alegrias à torcida.

Além de ídolo do futebol, Sócrates foi um campeão da cidadania. Fora dos campos, nunca se omitiu. Foi um brasileiro atuante politicamente, preocupado com o seu povo e o seu país. Procurando o bem-estar de seus companheiros, ajudou a implantar um sistema democrático no clube em que atuava. Participou também ativamente da campanha pelas Diretas-Já e de outros momentos importantes da redemocratização do país.

Lamento a perda de um grande brasileiro e envio meu abraço solidário a seus parentes, amigos e admiradores.

Dilma Rousseff
Presidenta da República Federativa do Brasil

quinta-feira, 1 de dezembro de 2011

Versão de Amy Winehouse para Garota de Ipanema vaza na web | Jornal Correio do Brasil

Dom Casmurro de Machado de Assis ganha versão em quadrinhos | Jornal Correio do Brasil

Assembleia paulista aprova proibição de propaganda de cigarros no comércio | Jornal Correio do Brasil

A importância das calçadas para circular pela cidade

Leandro Sarmatz
Conteúdo do site Vida Simples


Ainda no século 19 os parisienses inventaram a figura do flâneur, esse passeador urbano, despreocupado, que (e daí vem o termo) flana pelos bulevares de uma grande cidade. Experimente bancar essa figura em uma cidade brasileira e sair levinho por aí, olhando o horizonte (isso quando há horizonte), sem se preocupar com cada passo que der: o menos grave que poderá acontecer será um tropeço. Mas há casos de pernas quebradas e outras encrencas mais graves.

Com raras exceções - zona sul do Rio de Janeiro, avenida Paulista em São Paulo e mais uns poucos lugares -, o estado e a fluidez de nossas calçadas não são uma preocupação dos governantes. Tampouco dos cidadãos, que esquecem sua importância inclusive como elemento de sociabilidade (lembra quando as pessoas ficavam conversando nas calçadas? Pois é).

Aí é o caminhão que estaciona no meio do passeio público, o lixo acumulado entre o poste e o meio-fio, a banca do camelô entre o poste, o orelhão e o portão do prédio.

Como passar? É com esse mote que o jornalista Eduardo Nasi, morador do Brooklin, na capital paulista, participa de uma página no Flickr com verdadeiros flagrantes de descaso urbanístico com essa figura cada vez mais rara, o cidadão que caminha. 'A intenção não é fazer uma denúncia e recriminar os vizinhos. Porque o problema é geral, é cultural, a gente deixou de ver a calçada como um lugar bacana do bairro. As pessoas não fazem por mal. Quando elas se dão conta do que estão fazendo, se constrangem. Pedem desculpas. E tomam providências de verdade", diz.

quarta-feira, 30 de novembro de 2011



Conjur - Como punir a criação de perfil falso e furto de identidade online

Lixo reciclável gera desconto em imposto | Jornal Correio do Brasil

Identificados medicamentos capazes de combater efeitos da radiação

Identificados medicamentos capazes de combater efeitos da radiação: Pela primeira vez, médicos descobriram medicamentos que podem ser usados para ajudar no tratamento de pessoas afetadas por radiação.

Estimulação cerebral "reverte" efeitos do Mal de Alzheimer

Estimulação cerebral "reverte" efeitos do Mal de Alzheimer

Estudo com metodologia inédita conclui que celular pode causar câncer

Estudo com metodologia inédita conclui que celular pode causar câncer

Fármaco dissolve HIV e poderá impedir transmissão da AIDS

Fármaco dissolve HIV e poderá impedir transmissão da AIDS: Cientistas desenvolveram um composto químico que dissolve o vírus HIV, destruindo sua capacidade de infecção e impedindo a transmissão da AIDS.

domingo, 27 de novembro de 2011



Como ter um consumo sustentável?

RIO - Consciência ambiental, sustentabilidade, uso racional dos recursos naturais. À primeira vista, esses termos podem parecer estranhos ao universo da defesa dos direitos do consumidor. A verdade, porém, é que a relação entre a preservação do meio ambiente e o consumo está cada vez mais estreita. Especialistas observam que, para diminuir a poluição do planeta, é preciso mudar os hábitos e incorporá-los ao dia a dia, de forma que a nova prática atinja a família, o trabalho e outros ambientes. Nesta penúltima reportagem da série para marcar os 30 anos da Defesa do Consumidor, comemorados no último dia 25, vamos mostrar que essa preocupação com o futuro do planeta começa com mudanças cotidianas e deve chegar à cobrança de uma nova postura das empresas e do governo.

Lisa Gunn, coordenadora-executiva do Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec), ressalta que desde a Rio-92 ficou claro que os nossos principais problemas socioambientais são derivados dos atuais padrões de consumo. Para que haja sustentabilidade no planeta é preciso que os hábitos sejam mudados, não adianta tomar atitudes esporádicas:

— Para que haja mudança significativa é preciso que todos sejam responsáveis e façam a sua parte, o consumidor, as empresas e o governo — afirma a coordenadora do Idec.

‘Os atuais padrões de consumo são insustentáveis’, afirma Lisa

Lisa salienta que, além de separar o lixo orgânico do seco, é preciso cobrar a coleta seletiva:

— Os atuais padrões de consumo são insustentáveis. Se todo mundo tiver um carro, as cidades ficarão intransitáveis. Por outro lado, é preciso ter um sistema de transporte de massa eficiente para que se possa abrir mão do carro. Ainda assim, o ideal é que se pesquise e se escolha um carro que seja mais econômico e tenha menos emissão de poluentes.

Na opinião de Lisa, mesmo que a Política Nacional de Resíduos Sólidos ainda não esteja regulamentada, os consumidores devem cobrar das empresas maior rapidez na implementação dessas políticas.

A estudante de publicidade Natalie Amendola aprendeu, ainda na escola, como se tornar uma consumidora consciente. Hoje, aos 21 anos, ela é daquelas que se preocupam com o impacto causado pelo setor produtivo sobre a sociedade e o meio ambiente.

— No colégio onde estudei havia palestras e reuniões sobre reciclagem, uso racional da energia e da água. Desde aquela época me interesso por esses temas, e hoje considero-me uma consumidora consciente. Penso, reflito antes de entrar numa loja — conta ela, que afirma já ter deixado de comprar roupas de uma marca depois que a fábrica foi acusada de utilizar na produção empregados em situação análoga à escravidão:

— Não sou radical, mas dou preferência aos produtos de boas empresas. Na alimentação, tento comprar sempre orgânicos produzidos por pequenos agricultores.

Natalie, que mora com a família, separa o lixo doméstico e o leva até uma cooperativa perto de sua casa:

— Sinto-me meio isolada em casa, Só minha mãe me apoia. Meus irmãos, mais novos, ainda não têm essa preocupação. Ter essas atitudes dá trabalho, é mais fácil fazer como os outros, jogar o lixo sem separar.

A coordenadora institucional da Pro Teste Associação de Consumidores, Maria Inês Dolci, observa que é preciso incorporar novos hábitos:

— O consumo sustentável abrange tudo. É preciso pensar nisso desde a hora em que se acorda, economizando água, luz, telefone. Comprando menos detergentes e levando a sacola para o supermercado. Não comprar o que pode não usar para não ter desperdício. Tem que começar em casa e fazer sempre. Não se muda da noite para o dia, é preciso ir incorporando, ampliando as ações e dando exemplos para outros grupos, como trabalho, vizinhança.

Para o ator Max Fercondini, o interesse pelo tema meio ambiente aumentou quando ele se tornou apresentador do programa "Globo Ecologia". Hoje, ele se considera um consumidor mais consciente:

— O programa me dá bastante acesso a informações e pesquisas sobre o assunto. Leio muito a respeito. Não faço apologia, mas temas como mudanças climáticas costumam vir à tona nas rodas de amigos. Tenho alertado muito as pessoas sobre o uso excessivo da água. E também de produtos descartáveis. Deixei de usar aparelhos de barbear feitos de plástico.

Otimista quanto à ampliação do consumo consciente e responsável, Fercondini destaca que as empresas estão muito lentas para atender a uma demanda que cresce a cada dia.

Atitudes como as da professora de geografia Aline Magalhães — que costuma se deslocar de bicicleta pela cidade, evitando veículos poluentes —revelam que, se não se apressarem, as empresas poderão perder uma grande oportunidade de conquistar clientes fiéis, que fazem questão de se associar a marcas que primam pela qualidade e responsabilidade social:

— A postura das empresas em relação à sociedade e ao meio ambiente influencia totalmente minhas decisões de compra. Já deixei de consumir fast-food e produtos de empresas que não respeitam os trabalhadores. Estou sempre pesquisando na internet sobre isso. Prefiro produtos orgânicos e evito até copo descartável, levo uma caneca para o trabalho. Precisamos compreender que os recursos naturais são finitos.

Nem todas as inovações valem a pena, afirma advogado

Professor do curso de Direito Ambiental da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UniRio) e presidente da Comissão de Meio Ambiente do Instituto dos Advogados Brasileiros (IAB), Paulo Bessa, ressalta que as iniciativas de consumidores que buscam ser sustentáveis, como a reciclagem do lixo, são válidas e importantes. Entretanto, ressalta que é preciso estar atento para não acabar se dedicando a ações sem efeito.

— A reciclagem é importante, porém mais importante é diminuir a geração de resíduos, porque, muitas vezes, a própria reciclagem também consome muita energia — diz o advogado.

Segundo ele, a volta das sacolas para compras e das garrafas de vidro retornáveis revela que muitos produtos do passado eram menos nocivos ao meio ambiente.

— O que mostra que não é só porque é novo que é melhor. Precisamos ver quais são as inovações que valem a pena..

Leia mais sobre esse assunto em http://oglobo.globo.com/economia/como-ter-um-consumo-sustentavel-3332380#ixzz1es0e1WJB
© 1996 - 2011. Todos direitos reservados a Infoglobo Comunicação e Participações S.A. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

sábado, 26 de novembro de 2011

A modesta mulher que venceu a malária

A modesta mulher que venceu a malária: Tu Youyou, agora com 80 anos, descobriu a artemisinina em uma história digna de um roteiro de cinema. E ela encara toda a sua vida de trabalho e de pesquisas com um desprendimento difícil de encontrar fora dos scripts dos grandes heróis.

Médicos devem ler Shakespeare para entender conexão mente-corpo

Médicos devem ler Shakespeare para entender conexão mente-corpo: Shakespeare foi um entendedor excepcional da ligação mente-corpo, o que pode ajudar a lembrar aos médicos que sintomas físicos podem ter causas psicológicas.

Veias artificiais inteligentes produzem e liberam medicamentos

Veias artificiais inteligentes produzem e liberam medicamentos: Os vasos sanguíneos artificiais produzem e liberam os medicamentos diretamente na corrente sanguínea e de forma controlada, dispensando as constantes injeções.

sexta-feira, 25 de novembro de 2011

Senado aprova novas medidas de restrição ao cigarro

Greve geral paralisa Portugal

Corrupção está presente em todos segmentos da sociedade, diz Eliana Calmon

Corrupção não é exclusividade do Brasil. “É um problema mundial”, advertiu nesta quinta-feira (24/11) a ministra Eliana Calmon, corregedora Nacional de Justiça, em Aracaju (SE). A corrupção, explicou ela, está presente em todos os segmentos da sociedade brasileira, e é dessa sociedade, que perdeu o sentido de ética, que saem os integrantes dos poderes da República, inclusive do Judiciário. A ministra participou do IV Congresso Brasileiro de Controle Público, que está sendo realizado em Aracaju/SE.

“Minha preocupação é que o Judiciário é um poder muito fechado. Isso fez com que ele se tornasse um paraíso para quem quer fazer coisas erradas”, afirmou. Segundo ela, há caso de “magistrado que começa a aprontar no estágio probatório”, ou seja, logo que entram na carreira. A maioria dos juízes, segundo ela, se sente incomodada com a existência de colegas desonestos, porque teme a contaminação de sua imagem.

Em entrevista à imprensa, a corregedora nacional criticou o excesso de “garantismo” do Código de Processo Penal, e defendeu sua reformulação. Na prática, as garantias asseguradas na interpretação da legislação se transformaram em privilégio para os ricos e poderosos. “São teses dos grandes escritórios de advocacia. Só que não vejo isso para pobre”, afirmou.

O STF (Supremo Tribunal Federal) proibiu o uso de algemas no ato de prisão e a exposição pública de pessoas presas em operações policiais. Mas os presos pobres são algemados rotineiramente, lembrou ela. Para Eliana Calmon, o Brasil está numa fase de transição: a sociedade tem se posicionado, a juventude está indo para as ruas em protesto contra a corrupção, exigindo mudanças, inclusive na legislação.
Do Portal UOL / Última Instância

quarta-feira, 26 de outubro de 2011

Um Poema para Chico Pereira

A Escola Chico Pereira realizou na terça, 25, o evento "Um Poema Para Chico Pereira". Alunos de todas as séries declamaram poemas previamente escolhidos perante uma banca de cinco jurados. Após o cômputo das notas saíram premiados: 1º lugar: Rosilda Pereira de Oliveira, que declamou o poema Uma Chance para o Amor (de Marcos Vinícius); 2º lugar: Maria Auxiliadora Vieira, com Metade (de Oswaldo Montenegro); 3º lugar: José Firmino de Oliveira, com Detalhes (de Roberto Carlos); e 4º lugar: Bárbara Bruna Dias Fonseca, com Cântico Negro (de José Régio). Os dois primeiros colocados receberam como prêmio um DVD; o terceiro, um MP4;  e o quarto, um celular. O evento teve a supervisão do vice-diretor Rubens Galvão Leme, que abriu a noite com uma palestra sobre a vida do patrono da escola, Chico Pereira. Coordenação de Ismael Cleto e Odimar Martins. Apresentação de Odimar e Maria Eugênia Voss. No juri, Rubens Oficial, Fred Naban, Almira Porciúncula, Carlota Franco e Andrea Martins.

segunda-feira, 17 de outubro de 2011

Auro De Jesus Soares (no Facebook)

RUBENS...DEUS TE DEU UMA INTELIGENCIA...UMA MENTE.... E UM CORAÇÃO....E NESSE CORAÇÃO TEM UM SER SOBRENATURAL QUE HABITA...ESSE ALGUÉM...E´DEUS....VOCÊ FAZ DIFERENÇA....NESTE MUNDO....AURO

quinta-feira, 13 de outubro de 2011

Letra da Introdução do Hino Nacional

Letra atribuída a Américo de Moura


Espera o Brasil
Que todos cumprais
Com vosso dever.
Eia avante, brasileiros,
Sempre avante!

Gravai com buril
Os pátrios anais
Do vosso poder...
Eia avante, brasileiros,
Sempre avante!

Servi o Brasil
Sem esmorecer
Com ânimo audaz
Cumprir o dever
Na guerra ou na paz

À sombra da lei,
À brisa gentil
O lábaro erguei
Do belo Brasil,
Eia SUS, oh SUS!

Fonte: Universidade Federal de Uberlândia

Exposição mostra como Oswald de Andrade antecipou discussão sobre direitos autorais | Jornal Correio do Brasil

Exposição mostra como Oswald de Andrade antecipou discussão sobre direitos autorais | Jornal Correio do Brasil:

'via Blog this'

domingo, 9 de outubro de 2011

domingo, 2 de outubro de 2011

quinta-feira, 15 de setembro de 2011

trova / Hesitação

não lhe dei muita atenção
(ele estava envergonhado)
oscilou meu coração
me deixou preocupado

Rubens Oficial

domingo, 11 de setembro de 2011

trova / Glória e Paz

a glória do homem parece
que nunca o satisfaz.
alguma coisa ele esquece,
fundamental para a paz.

Rubens Oficial