quinta-feira, 29 de outubro de 2015

Central de Mandados

Foto: Djavan Vieira

Selfie do nosso amigo estagiário Djavan, na Central de Mandados. Aparecem atrás o Mário Sérgio, o Paulo Alegre e, por fim, apareço eu. Minha mesa fica ao lado da do Djavan, mas estava nos fundos fazendo conferências.

terça-feira, 27 de outubro de 2015

O que é o Reino de Deus

(Rubens Oficial)

Quando se fala de reino de Deus, fica claro que Deus é rei. Se todas as coisas foram feitas por Ele, então é rei de tudo, tem domínio sobre tudo e todos. Jesus, o filho de Deus, foi feito rei pelo Pai: “é-me dado todo o poder” (sic). O evangelho de Jesus não é outra coisa se não o anúncio do reino de Deus: “é chegado o reino dos céus” (sic). E isso é chamado de boa notícia. Mas, se Deus reina desde a eternidade, como pode ser uma novidade. Respondemos: a novidade não está no domínio de Deus, mas sim na possibilidade de sermos novamente obedientes a Ele, laço rompido no Eden pela transgressão de Adão. Jesus veio restabelecer a sincronia do homem com Deus, preparando-o para a salvação eterna.

A porta da salvação foi aberta e está à frente de toda gente. Podemos agora “estar no mundo, mas não ser do mundo” (sic). Portanto, a salvo do mundo. Assim dizendo, o mundo passa a denominar a humanidade que se nega a aceitar o reinado de Deus, preferindo o livre arbítrio conquistado no Eden e que é a causa de todo o sofrimento e maldade. Estamos no reino de Deus? Então devemos seguir a Sua lei. E a lei de Deus é a lei do amor: “amarás o teu Deus sobre todas as coisas e ao seu próximo como a ti mesmo” (sic). Leia Mateus, versos 5 a 7, o sermão do monte, e confira como deve ser o dia a dia debaixo do reino de Cristo. Aquele que não pratica as palavras de seu Senhor é comparado a uma casa sem alicerces, que não resiste aos problemas desta vida e acabam em ruína. Leia, é importante.

domingo, 25 de outubro de 2015

Católicos e evangélicos: diferenças

(Rubens Oficial)

As principais diferenças entre as religiões católica e evangélica tem tudo a ver com centralizações e descentralizações.

No plano da devoção, os católicos pulverizam em muitos semi-deuses, os chamados santos, pessoas falecidas que tiveram uma vida inspiradora. Já quanto a administração da comunidade, eles centralizam em apenas um homem, o papa.

Ao inverso, os evangélicos centralizam quanto à devoção. Por isso, eles reivindicam a denominação de cristãos, porque se voltam exclusivamente à pessoa de Cristo como modelo de fé e conduta. Quanto à administração da Igreja, porém, descentralizam, se dividem em denominações e ministérios não subordinados uns aos outros, mas a apenas uma frágil hierarquia em cada grupo.

domingo, 11 de outubro de 2015

A evangelização

(Rubens Oficial)

Na parábola do semeador, Jesus mostra quatro situações daqueles que recebem o evangelho, três de forma negativa e três positivamente. O primeiro negativo é aquele que não dá crédito ao evangelho e, conservando com outras pessoas descrentes, deixa de meditar na mensagem que recebeu, como a semente que foi engolida pela ave porque estava exposta à beira do caminho. Os outros dois negativos receberam bem a mensagem do reino dos céus, creram nela e por um tempo militaram no Caminho do céu. Porém, com o passar do tempo, foram provados de maneiras diferentes. Um é desanimado pelas lutas diárias, sem revolta e deixa do seu Senhor. É comparado à semente que caiu sobre pedras e que não criam raízes profundas. O outro, diferentemente, prosperou na vida socioeconômica. Poder-se-ía dizer que estaria 'abençoado'. Mas, não. Os cuidados com seus negócios tomariam conta de sua vida sem deixar espaço para a submissão ao reino de Deus. Está aqui a semente entre espinheiros, sufocada por seus interesses e preocupações.

Mas o reino de Deus avança. Sempre há aqueles com um coração preparado pelo Senhor para as boas obras. Estes também se dividem em três grupos. Uns produzem 100% do que se espera, são os crentes consagrados. Outros, 60%, ainda são chamados de tementes a Deus. Merecem um cuidado especial o terceiro grupo que produz apenas 30%, os chamados fracos na fé, porém não menos amados. Que ninguém diga de si mesmo: eu produzo 100%. Ou ainda: meu irmão produz apenas 30%. Com certeza estará enganado, porque a humildade é essencial ao amor, e este é o fundamento do evangelho.


quarta-feira, 7 de outubro de 2015


segunda-feira, 5 de outubro de 2015

Sem Senha

(Rubens Oficial)

Posso dizer que te amo, mesmo sem ver tua face.
Porque foi assim que aprendi.
Trago na alma um sentimento irmão.
A sala está aberta e os lugares estão reservados
para quem chegar.
Não precisa dizer teu nome, a menos que essencial.
Diz apenas de tuas inteirações com o mundo dos homens.
Interesso por tudo, menos as mágoas.
Posso dizer que te amo porque estava à tua espera.
Não suporto a sensação de que não há ninguém.
A vida é sentimento, não coisas.
Quem sou eu? Talvez nada.
Eis minhas credenciais.
São ideias e ideais, pensamentos e sentimentos, liberdade e paz.
Não tocarei tua alma, pois ela pertence a Deus.
Aceita um pedaço de história?
Minha história é leve, ph neutro.
Acesse sem login, sem senha.