quinta-feira, 7 de julho de 1983

mensagem de um homem triste

Rubens Oficial

Oh, amigo, que escondes
de mim o teu olhar;
que passas ligeiro
com medo de me ver,
com medo que eu te veja
num contraste acentuado
de duas vidas que deveriam
ser perfeitamente iguais,

mas não são.

Oh, amigo, que me privas
de contemplar tua face,
que te furtas de notar
minha tristeza e solidão,
não venho te pedir, chorando,
o amor que me negas, fugindo.

- Só Deus poderá te exigir
um sorriso para este
coração desventurado.

Eu só queria te dizer
em pensamento,
nesta meditação,
que não foi proposital
meu cruzamento contigo,
nem mesmo imaginava
o teu desapontamento.

Pensei que, pelo menos,
me pudesses olhar com indiferença.

Me perdoes esse desgosto.

Não quero ser um peso
em tua vida.
Também não quero ser um peso
 na tua consciência. 

despertar

Rubens Oficial

Acorda, menino;
acorda que é dia.
Já fez mãe Maria
o nosso café.
Lá na igreja o sino
bateu as seis horas,
vê se não demoras
em por-te de pé.

Acorda, menino;
vem ver a alvorada,
a aurora raiada
com seu arrebol.
O ventinho fino
soprando a janela
não mais se revela.
- Fugiu, com o sol.

Menino, meu santo,
acorda ligeiro;
vem ver no terreiro
o gato e o pardal.
Escuta esse canto.
É de um sabiá,
e bem perto está
em nosso quintal.

O cantar alerta,
acorda o menino.
Seu rosto divino
fulgura, reluz.
Do sonho desperta
sentindo poder
e pensando ser
menino Jesus.

segunda mensagem de um homem triste

Rubens Oficial


Carrego dentro do peito
um coração cheio de lágrimas.
Quando me acompanha um amigo,
esqueço-me delas.
Mas basta uma gota
de infortúnio
para que eu sinta
todo o peso
da minha desventura.

Não me julgues mal.
Minha tristeza vem de mim mesmo,
de minhas raízes
brotadas no ermo,
da seiva que me faltou.

Não te condeno, irmão,
pela zombaria,
pela mão que me negaste,
pelas vezes que me desprezaste
perante teus melhores companheiros,
aqueles que sabem sorrir.
Não te condeno.

O que eu queria mesmo
é que me compreendesses
e me aceitasses como alguém
que te estende a mão
fraca, mas sincera.

galo

O galo é o despertador do dia.

Placa

A placa é o crachá dos veículos.

nada

Rubens Oficial

A tua ausência
chegou à minha presença
e me disse
que nada tinha a me dizer.
Do nada que fomos,
tudo o que restou
foram sombras
de esperanças perdidas.

Tatuí, 1983

a morte

Rubens Oficial

Chegou o meu último dia.
Ouvi os passos da morte
que entrava pelo corredor
e, já a distância,
senti sua gélida presença.

Procurei me manter calmo
e alheio a tudo aquilo.
E... depois de me examinar
da cabeça aos pés...
a morte passou sem me reconhecer.

É assim que sempre acontece.
Depois de colher os frutos
de outros campos,
ela voltará.

Um dia notará o meu pavor
e me dirá, implacável:
- Vem comigo! que você
já sofreu o suficiente
e sua vestimenta de repouso
já está pronta!...

trova

Rubens Oficial

Este mundo é da criança.
Todos nós somos meninos.
Quem mata em nós a criança
é o maior dos assassinos.


DÍSTICOS

Rubens Oficial


1
Só não entende uma flor
quem nunca sentiu amor.

2
Pra tirar-te deste abraço,
nem que seja com mãos de aço.

3
Por que o povo não há de
falar só a verdade.

4
Quem tem um proceder fraterno
não tem, no coração, inverno.

5
 Tudo aqui é vaidade e ilusão,
mesmo o pulsar do nosso coração.


Tatuí, 1983

CÂNTICO PARA ZÉLIA - nº 2

Rubens Oficial


Distante de você, amor,
me sinto longe de mim.
Onde o meu coração alegre,
meu sorriso aberto,
minha vontade de viver?
Onde minha paz, meu prazer,
meu extravasar de gratidão?
Não! Não sou eu que estou aqui.
Me conheço muito bem.
Sou feliz!
Não este ser tristonho,
cheio de saudades.
Renuncio a este semblante,
não aceito esta máscara, 
não quero este momento,
este sentimento, este só.

- Quero você junto a mim novamente!


Tatuí, 1983

METAMORFOSE

Rubens Oficial


Eu era moço,
muito moço
e namorei
uma moça,
quase menina.
E ela me abriu
seu coração
e me mostrou
a beleza,
o amor,
o carinho.
Cada pepita
mais linda
que outra pepita.
E depois me disse
para que as tomasse
em minhas mãos,
que eu as sentisse
o paladar,
que as haurisse
o perfume
e as guardasse
em meu coração.

Eu era moço,
muito moço
e namorei
uma moça
quase menina.
E ela me disse
que eu era
um homem maravilhoso.
Eu: um-ho-mem
ma-ra-vi-lho-so!
Nunca ninguém
me chamara assim!!!

Eu era moço,
muito moço,
que em homem
se transformou.


Tatuí, 1983

descaminho

Rubens Oficial

Aquela moça bonita que passa:
- você está vendo?
Ela é cheia de sonhos.
Constrói-os diariamente,
acalantando-os, aureolando-os
e deixando-os vagar...
E todos eles aportam na Felicidade.

Um dia chega um vagabundo qualquer
e a leva por caminhos nunca antes imaginados.
E a deixa no meio do caminhada.
Sem manto, sem sustento, sem carinho,
- sem sonhos...

fraco

Aquele café estava tão fraco que mal podia sair da garrafa...

preconceito

Um escritor sem preconceito de cor escreve com caneta azul, preta, vermelha, verde...

concordância

Nós não concorda. (Erro de concordância)

espelho

O espelho passa a vida toda refletindo, refletindo, até que decide quebrar-se.

luz

Se a luz vem pelos fios e se derrama nas lâmpadas, como deve ser bonito o interior desses fios, completamente iluminados...

encarte

O encarte viaja de carona.

dedos

É um velho sonho das mãos a realização do filme "O gordo e o quatro magros".

i

Quero ver a hora que acabar o fôlego do i, não podendo mais soprar o pingo, e este cair na sua cabeça...

cinzeiros

Os cinzeiros são o sepulcro dos cigarros cremados.

meias

Meias - luvas dos pés.

cabelos

Foi ao litoral e o mar pode conhecer as ondas de seus cabelos...

analfabetos

Em terra de analfabetos os arquivos são organizados em ordem analfabética?

Descobrimento do Brasil

Quem realmente descobriu o Brasil foi a Calmaria, que levou Pedro Álvares Cabral para conhecê-lo.

Limpador de para-brisa

Admiro a perfeição com que os limpadores de para-brisa fazem sua ginástica rítmica.

Livros

Os livros mais apropriados para leitura são os de brochura, que se apresentam em traje de serviço. Os livros encadernados se vestem a rigor e preferem apenas se exibir nas estantes.

carência afetiva

Rubens Oficial

Falta em nós uma verdade.
Quero o teu olhar apaixonado,
quero me sentir amado,
quero solidariedade.

Pouco me valem teus carinhos
se a tua ânsia se põe distante,
se nem por um instante
pões teus ideais em meus caminhos.

Quero ser tua felicidade.
Quero possuir teus momentos.
Quero ser o teu alento.
Quero ser tua vaidade.

Quero me sentir seguro
de que alguém por mim espera.
Quero aquele sorriso - que doce era -
que em tua boca já foi mais puro.

Não quero nunca este momento frio,
esse sorriso morto, essa mão pendente,
esse olhar distante, esse corpo ausente
de vibração, este escuro, este vazio.