quarta-feira, 9 de abril de 2014

poema

Não te direi mais verdades.
Dou-te meu silêncio como conforto
Nas tuas horas insanas.
Até que possas digerir realidades.
A verdade não é injetável.

Nenhum comentário:

Postar um comentário