sábado, 6 de setembro de 2014

Ensinei meus filhos de que não há dia para se dar presente. Pode-se presentear quem queremos bem a qualquer dia do ano, inclusive nos dias comemorativos, dia dos pais, das mães, das crianças, natal...
O que não existe é dia de receber presentes. Se houver obrigação de se dar algo a alguém e o direito de recebê-lo, então o significado se perdeu. Seria como o salário mensal dos trabalhadores, sem qualquer perfume de amizade ou consideração, mas simplesmente uma troca.

Como é gostoso ser lembrado por alguém quando nada se espera! Sentir a aura do amor fraternal.  

Nenhum comentário:

Postar um comentário