sexta-feira, 14 de fevereiro de 2014

A Congregação não tem sua paz atordoada por nada. A CCB não admite em seu ministério pessoas com qualquer tipo de condenação ou que tenha cometido erros comprovados. As divisões ocorrem porque alguns irmãos pretendem mudanças que não conseguem dentro da Igreja, mas pouco prosperam. Não existem incertezas doutrinárias. A CCB é a denominação mais homogênea que se conhece. A internet presta um grande serviço ao divulgar a Obra de Deus, mas o ódio de muitos faz dela um campo de calúnias. Matérias atacam a Congregação ao invés de atacar quem errou. Não existe nepotismo. Pessoas da mesma família no Ministério não é nepotismo, uma vez que na CCB não se admite o personalismo e não há remuneração. Samuel Trevisan criou o Ministério Jandira por não querer se submeter ao Conselho de Anciães, mas querendo se manter aos moldes da CCB. A nova edição do hinário era aguardada há muito tempo, é a de número 5; a edição 4 estava em uso desde 1965. Quanto aos direitos autorais, a Congregação tem seu registro como qualquer outra denominação. A CCA ao invés de atacar a CCB deveria divulgar aquilo que considera correto. A Congregação tem a Bíblia Sagrada como inerrante,isto é, verdade inquestionável. Ela contém a infalível palavra de Deus. (Este assunto demandaria maior espaço. Opositores nem sempre falam mentiras, nem sempre falam verdades, porque são opositores. Por isso, podem ser pontos de partida para a apuração de fatos, mas não podem ser a fundamentação de estudos. A Congregação não é uma academia, mas um povo que procura se guiar por Deus. Luciano, escreve agora um artigo descrevendo o quanto Deus tem abençoado a Congregação, para vermos que você tem pelo menos um pouco de amor por nós. Que a paz de nosso senhor Jesus Cristo esteja entre nós.

Nenhum comentário:

Postar um comentário